Tag Archives: Victor Hugo

Cartas de amor

Quem estiver sem inspiração para escrever cartas de amor pode acessar o site www.juliettedrouet.org para encontrar o tom exato. A autora, Juliette Drouet (1806-1883), era uma escritora de cartas incansável e amante apaixonada de Victor Hugo. Ela escreveu para o famoso escritor mais de 20 mil cartas, em média, uma por dia, durante seu relacionamento de 50 anos (1833-1883) com o homem da sua vida. Esta gigantesca correspondência, em grande parte inédita, está sendo gradualmente postada no site por uma equipe de universitários que transcreveu e anotou pacientemente todas as cartas manuscritas.

O conteúdo, fornecido principalmente pela Biblioteca Nacional da França (BnF), Maison Victor Hugo, além de várias bibliotecas francesas, estrangeiras e por colecionadores, aparece atualmente no site que reproduziu quatorze séries contínuas de cartas que datam de 1836 à 1877. Uma coleção de declarações de amor à altura do enlevo desses dois personagens que entraram para a história romântica dos casais míticos.

Posted in Parisiando | Tagged , | Comentários desativados em Cartas de amor

Montmartre Mon Amour

Eles nunca dividiram o mesmo teto mas trocaram uma abundante correspondência diária. Ao todo, 23 650 cartas de amor e cumplicidade. Juliette Drouet (1806-1883) renunciou a sua carreira no teatro para ficar em casa e sair para passear apenas com seu amado, Victor Hugo (1802-1885). Durante 50 anos eles festejaram fielmente o dia 16 de fevereiro, data do primeiro encontro dos amantes. Depois do último suspiro de sua musa inspiradora, Victor Hugo abandonou a escrita e faleceu três anos depois dela. Assim como Victor Hugo e Juliette Drouet, Charles Baudelaire e Jeanne Duval, Paul Gauguin e Tehura, Guillaume Apollinaire e Lou, Edith Piaf e Marcel Cerdan, Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir, Romain Gary e Jean Seberg, Paul Verlaine e Arthur Rimbaud são os casais míticos que emprestam sua história apaixonada aos pombinhos contemporâneos.

Localizado próximo às escadarias da igreja do Sacré-Coeur, Montmartre mon amour é uma ode apaixonada sob o signo do amor. Nas paredes pintadas em vermelho, símbolo da paixão, o tema recorrente do lugar é apresentado em grandes e antigas fotografias em sépia com imagens dos lugares míticos para se dizer “Eu te amo” na Cidade Luz. Esse hotel parisiense de apenas 24 quartos, localizado num dos bairros mais artístico-boêmios de Paris, tem atmosfera totalmente romântica e aconchegante. 

Sandrine Alouf tirou partido dos pequenos espaços, as suítes tem entre 25 e 28 m², para transformar as alcovas num verdadeiro ninho de amor. Nas paredes, fotografias gigantes dos casais apaixonados envelopam as paredes, onde declarações românticas e cartas de amor foram reproduzidas. A presença da escrita e das fotografias evocam o mais nobre dos sentimentos e enfeitam as cabeceiras das camas que tem iluminação controlada por LED, cuja intensidade varia de acordo com o humor dos amantes.

Cada suíte tem uma cor específica que corresponde, em parte, ao temperamento dos artistas famosos que a inspiraram e traz nomes sugestivos, como “Segredos de amor”, “Primeira noite”, “Beijos roubados”, “Noite estrelada”. Com essa proposta irresistível, o hotel Montmartre mon amour glorifica o amor declarado ou guardado em segredo.

www.hotelmontmartremonamour.com

Posted in Parisiando | Tagged , , , , , | Comentários desativados em Montmartre Mon Amour