Tag Archives: exhibition

Decepção sentimental

“Se se morre de amor! – Não, não se morre…” Mas há de se juntar os pedaços e aprender a conviver com as recordações dos momentos que passaram e que jamais voltarão e, por ventura, alguns objetos desse hiato da vida partilhado à dois. Neste final de semana fui visitar no CentQuatre a exposição do “Museu dos corações quebrados”, que existe de verdade em Zagreb, capital da Croácia.

Essa exposição itinerante, intitulada “Corações partidos” gira em torno dos relacionamentos fracassados ​​e suas ruínas, reunindo os objetos do crime desse amor perdido. As lembranças materiais e físicas contam a história de quem amou e perdeu o ser amado para as circunstâncias, para outra pessoa, para a eternidade. O museu oferece a oportunidade aos abandonados de superar a tristeza através de um ato criativo: cada pessoa pode enriquecer a coleção que já percorreu o mundo.

A cenografia foi montada acompanhada de recitais personalizados, que revelam alguns detalhes da duração da história e a importância do objeto exposto no contexto dessa perda emocional. Vestidos, roupas masculinas, um rádio, bibelôs, um aparelho para teste de heroína, uma prótese, fotos, cartas, tudo está lá, documentando a dor do abandono de quem sofreu uma decepção sentimental. Esta experiência, única e íntima, revela nossa similaridade como seres humanos  e mostra que nada, nem mesmo a identidade cultural, nos separa num momento de dor. “Musée des Coeurs Brisés” no CentQuatre: 5, rue Curial, Paris 19. Até 20 de janeiro.

Posted in Parisiando | Tagged , , , | Comentários desativados em Decepção sentimental

Wendell Castle

“Eu não tenho idéia do que 80 anos representa porque, sinceramente, não me sinto velho. Tenho todos os meus cabelos e ainda jogo tênis muito bem três vezes por semana, durante todo o ano, com caras entre 30 a 40 anos mais jovens que eu…” Wendell Castle acaba de completar 80 anos e pelo jeito vai continuar craindo móveis que parecem esculturas.

O Museu de Arte Contemporânea de Aldrich, em Ridgefield, Connecticut, abriu a exposição “Wendell Castle: Wandering Forms – Works from 1959-1979,” que rende homenagem a esse designer, onde muitos itens de coleções privadas foram gentilmente emprestados para esta mostra, que fica em cartaz até 24 de fevereiro de 2013.

Posted in Design | Tagged , , , | Comentários desativados em Wendell Castle

Identidade fotográfica

Os eventos são muitos e as imagens, múltiplas. Por isso, é preciso selecionar cada exposição subjetivamente, mas sem dilemas, afinal, tem fotografia de todos os estilos e com apelos emocionais diversos. A proposta então é escolher calmamanete o que se quer ver e, no final, descansar para conseguir assimilar tanta arte visual.

A sugestão da semana é a série minimalista “In the Snow”, de Donata Wenders, a esposa do cienasta Win Wenders. Suas imagens brincam com a luz com se fosse um espelho com efeitos de sombra. Fiel ao  preto e branco, a fotógrafa berlinense afirma ter sido inspirada por Henri Cartier-Bresson, Stieflitz Alfred e mais recentemente Peter Lindbergh. De 24 de novembro à 12 de janeiro de 2013 na Polka Galerie – 12, rue Saint-Gilles, Paris 03.

Posted in Parisiando | Tagged , , , , , | Comentários desativados em Identidade fotográfica

Olaf Hajek

“Black Antoinette” é o nome da publicação lançada pelas edições Gestalten que explora a obra gráfica do ilustrador Olaf Hajek em 144 páginas de pura essência visual em cores e traços impressionantes. A publicação oferece uma visão geral da produção criativa de Hajek nos últimos quatro anos. Multipremiado e solicitado por várias publicações, agências de publicidade e editoriais de moda, Hajek é um artista plástico admirado também pelas seus retratos personalizados. Várias ilustrações do recente trabalho do artista está em exposição em Berlim na galeria de arte AJL através da mostra “O rei perdeu a coroa”, que fica em cartaz até 15 de dezembro.

Posted in Design | Tagged , , , | Comentários desativados em Olaf Hajek

Salvador Dalí

Mais de 200 obras, entre pinturas, desenhos e esculturas estão sendo apresentadas na retrospectiva em torno da obra de um dos artistas mais famosos e mais populares, o surrealista Salvador Dalí. A mostra, em cartaz no Centro Pompidou, de 21 de novembro de 2012 até 25 de março de 2013, define o artista como uma das grandes figuras de destaque do movimento surrealista dos anos 1930. Seu método “paranóico-crítico” para criar imagens que se tornaram ícones modernos alçou sua carreira como uma mitologia pessoal. Nessa retrospectiva há obras-primas vindas de museus renomados, como o Reina Sofia, de Madri, e o MoMA de Nova York.

Posted in Parisiando | Tagged , , , | Comentários desativados em Salvador Dalí

Parisienne

Depois de tanto bafafá, “La petite veste noir”, a exposição mais aguardada do ano, invadiu Paris com sua horda de súditos e celebridades que seguiam o Kaiser da Moda. Para delírio e frenesi dos fashionistas que terão que enfrentar filas quilométricas para ver as centenas de fotografias da “petite veste noir” sendo encarnada por artistas e personalidades  vestindo a famosa peça criada por Coco Chanel em 1954.  A mostra em preto e branco, of course, é gratuita e fica em cartaz no Grand Palais até 25 de novembro de 2012. Horários e maiores informações aqui: lapetitevestenoire.chanel.com

Posted in Moda & Modos | Tagged , , , , | Comentários desativados em Parisienne

Enfant terrible

Desde a sua primeira coleção, lançada nos anos 1970, Jean-Paul Gualtier sempre impressionou pela sua inventividade, sua energia e sua capacidade de brincar com a moda. Foi assim que ele se inspirou da moda navy e transformou o tricô de listras azuis no leitmotiv de suas coleções, tanto masculinas, como femininas. “Essa peça evoca os anos 50 e, no mais, o que me interessa nessa camisa é o seu lado gráfico, tanto para ser usado no prêt-à-porter como na alta-costura”, confessa o costureiro. “Na verdade, eu trabalhei essa peça em todos os materiais imagináveis: penas, rendas, cristais Swarovski, lantejoulas, enfim, de todas as formas possíveis e impossíveis”, afirma Gualtier.

Para confirir esta e outras peças-chaves da carreira desse estilista singular, a Fundação MAPFRE, em Madri, apresenta “O planeta moda de Jean Paul Gaultier: da rua às estrelas”, primeira exposição européia do artista que comemora 35 anos de carreira neste ano. Através de uma seleção de peças  de alta-costura, vídeos de desfiles de moda, entrevistas, fotografias e várias outras criações, os visitantes podem facilmente compreender a influência das propostas de Gaultier e sua colaboração com artistas como Warhol, Cindy Sherman e Mario Testino.

Dos espartilhos usados por Madonna na turnê Blond Ambition, ao estilo marinheiro lendário, reproduzido através de smokings e trench coats, silhuetas fantásticas que serviram de inspirações para o designer, tudo está lá muito bem catalogado em vários estilos que caracterizam a obra desse estilista genial. Verdadeiro show de exposição em cartaz até 06 de janeiro de 2013.

Posted in Moda & Modos | Tagged , , , , | Comentários desativados em Enfant terrible

Surrealista experimental

As fotografias do mexicano Manuel Álvarez Bravo fascinam não somente por fazer alusão ao seu exótico país mas, antes de tudo, como produto da imaginação de um olhar excêntrico e surrealista. A seleção de 150 imagens apresentadas no Jeu de Paume tem como objetivo destacar um conjunto específico de motivos iconográficos na obra de Manuel Álvarez Bravo, algo como reflexões em trompe l’oeil da metrópole. Volumes de tecido sugerindo fragmentos de harmonia corporal, decoração minimalista e geométrica, um corpo deitado …

As imagens de Álvarez Bravo em preto e branco são poéticas, perturbadoras com fortes e ocultas intenções de uma sequência cinematográfica. Foi dessa maneira que visualizei essa exposição, como se estivesse observando imagens estáticas de um filme. Tal qual aparecem nos mais conhecidos curtas-metragens experimentais dos arquivos da família nos anos de 1960. Em cartaz até 20 de janeiro de 2014.

Posted in Parisiando | Tagged , , , , | Comentários desativados em Surrealista experimental

Hopperless

Nesses dias melancólicos de outono, observar as pinturas de Edward Hopper (1882-1967) dá a impressão de fazer parte de seus quadros. Quanta solidão pode-se suportar numa existência banal? Apesar das cores fortes e dos contrastes nos traços, os personagens de Hopper tem sempre um olhar melancólico perdido no horizonte ou em face de um objeto. O olhar de quem não sabe se existe diferença entre ter esperança e esperar pacientemente ou se os dois apenas fazem parte de um dos exercícios para manter-se vivo.

O Grand Palais, em Paris, apresenta uma retrospectiva histórica em torno das obras emblemáticas desse artista, considerado um dos maiores pintores americano dos anos 1950 mas, sobretudo, um excelente story-boarder. Uma contemplação imperdível que pode ser apreciada até 28 de janeiro de 2013.

Posted in Parisiando | Tagged , , , | Comentários desativados em Hopperless

Les Sieffs

 

Jeanloup, Barbara, Sonia e Sacha: a família Sieff reunida sob o signo da sensualidade em preto e branco com exibição visual e auditiva na butique Colette até 3 de novembro. Barbara, sua esposa-cúmplice e Sonia, a filha, decidiram se dedicar ao culto da imagem, enquanto Sacha se transformou no músico da família.

De origem polonesa, Jeanloup Sieff nasceu em Paris em 30 de novembro de 1933. Sua vocação de fotógrafo ele deve ao seu tio, que o presenteou com uma câmera quando ele tinha apenas 14 anos. Ao longo de sua trajetória artística seus trabalhos se tornaram ícones históricos, publicados nos mais diversos editoriais com imagens das mais poderosas e belas mulheres. Neste ano, Jeanloup Sieff comemora 40 anos de fotografia de moda. Colette – 213, rue Saint-Honoré, Paris 1.

Posted in Parisiando | Tagged , , , | Comentários desativados em Les Sieffs