Tag Archives: Chanel

Baselworld

O grande evento da relojoaria, a Baselworld, que abre suas portas de 25 de abril a 2 de maio, is the place to be para descobrir os mais novos e inovadores relógios e haute joaillerie das maiores grifes. Essa feira luxuosa e seletiva tem um atributo a mais: seus pavilhões construídos por arquitetos de renome e designers premiados como Herzog & de Meuron, Peter Marino e o mais recente Pritzker Prize de Arquitetura, Toyo Ito. Marcas como Chanel, Burberry, Hermès, entre outras, fazem apelo a esses mestres do design para incrementar suas vitrines e usar seu talento para projetar seus espaços, segundo seus próprios valores fundamentais. O resultado são pavilhões efêmeros que impressionam pela beleza e sofisticação em espaços revestidos de materiais nobres e naturais. 

Posted in Caprichos | Tagged , , , , , , | Comentários desativados em Baselworld

Escócia fashion

Chanel escolheu um cenário da realeza para apresentar sua pré-coleção outono-inverno 2013. O evento aconteceu nesta terça-feira no palácio de Linlithgow, no centro da Escócia, local onde nasceram Jacques V e Marie Stuart, rainha da Escócia. Para não deixar nada ao acaso, incluindo o clima caprichoso do norte do Reino Unido, os organizadores instalaram cubos de vidro para proteger os convidados, porque o castelo não tem telhado.

Como sempre, o esmero dos artesãos que trabalham para a Chanel supera tudo com a perfeição que lhes é particular. Essa parceria é uma benção para o exigente Karl Lagerfeld que trabalha com a empresa Paraffection, criada por Chanel em 1997, quando esta comprou alguns ateliês de arte, como os artesãos de luvas Causse, a maison de maroquinerie Lemarié e a chapelaria da Maison Michel. São eles que dão vida e forma aos delírios criativos do estilista alemão.

O desfile “Métiers d’Art”, fora do calendário tradicional das coleções de prêt-à-porter e alta costura, é uma maneira da maison Chanel homenagear todos os anos, desde 2003, o know-how de seus parceiros: Lesage, Desrues, Lemarie, Michel, Massaro, Goossens, Guillet, Causse e Montex. Estas nove oficinas resgatadas por Chanel desde 1985 se destacam em seus respectivos campos artaesanais de bordados, rendas, couro. Fazendo jus a essa política, recentemente a maison Chanel salvou 176 empregos na Escócia ao comprar a empresa de cachemira Tricots Barrie.

Posted in Moda & Modos | Tagged , , , | Comentários desativados em Escócia fashion

Uma loira em Manhattan

Autor francês conta em livro como foi feita a fotografia que mostra Marilyn Monroe se perfumando com o Chanel nº 5. A imagem de Marilyn Monroe colocando sensualmente algumas gotas do perfume Chanel em sua suíte no Ambassador Hotel, em Nova York que, é tão mítica quanto a super-star, mas essa fotografia poderia nunca ter sido conhecida do grande público se não fosse a obstinação de um detetive que buscava pistas sobre a história de um certo fotógrafo, Ed Feingersh.

Essa e muitas outras histórias podem ser conferidas no livro “Uma loira em Manhattan”, de Adrien Gombeaud, lançado pela editora francesa Le Serpent à Plumes, que descreve uma parte esquecida desse encontro repleto de belas imagens entre o fotógrafo Ed Feingersh e a atriz Marilyn Monroe. O livro-documentário revela algumas passagens desse mito dos anos 50 e um fotógrafo conhecido por seu talento, mas não na mesma proporção que a artista.

“Das lentes de Ed Feingersh jorram imagens sensíveis de uma mulher cheia de energia mas que passava da melancolia à alegria e à tristeza em questão de segundos. Tal qual uma atriz que sabe muito bem esconder seus reais sentimentos”, relata o autor Adrien Gombeaud. “No entanto, alguns desses clichês mostram a verdadeira Marilyn, angustiada pelo peso do seu estrelato e uma mulher inteligente, com uma mente incrível, alguém que estava muito além do seu tempo”, atesta Gombeaud.

O ano é 1955 e Marilyn Monroe, cansada de ser tratada como ‘loira sem cérebro’, decide abandonar Hollywood e seu marido Arthur Miller para recriar sua imagem e se livrar em parte da pressão dos estúdios da Twentieth Century Fox. Sozinha e livre para se reinventar, ela frequenta a elite intelectual novaiorquina e os cursos do Actors Studio, além de ter como objetivo criar sua própria produtora de filmes, a Marilyn Monroe Productions. Nesse mesmo período a revista feminina Redbook engaja Ed Feingersh para acompanhar Marilyn Monroe durante uma semana.

Cinquenta anos depois da aparição dessas imagens, descobertas por acaso, algumas das perguntas que ficam é: o que aconteceu durante essa semana? Qual a relação que nasceu entre o fotógrafo e sua modelo? O que as fotografias não revelaram? Até que ponto Marilyn Monroe não se forjou um personagem dela mesma? Sem pré-julgamentos, Adrien Gombeaud tenta decifrar e responder de forma elegante a essas e outras questões a partir de uma pesquisa documental fundamentada nas histórias impressionantes em torno dessas fotografias, relatadas através de entrevistas com os amigos de Ed Feingersh e os editores da revista Redbook.

Posted in Caprichos, Frescurites | Tagged , , , , , , | Comentários desativados em Uma loira em Manhattan