Tag Archives: book

Endereços fantasmas

“Quem ainda hoje acredita em fantasmas, envolvidos em lençóis brancos esvoaçantes voando pelos corredores como nos romances de Walter Scott? No entanto, muitas vezes, durante meus passeios em Paris, parando em frente a uma placa “Aqui viveu…”,  senti um calafrio. E isso aconteceu em frente às residências de Lautrec, Marquet, Gauguin, Atget, Calder, Beckett, Michaux e Follain, entre outras memoráveis pessoas que partiram sem deixar um endereço. Nesses passeios senti-me confrontado com fantasmas, que me perseguiram até que eu os deixasse falar.”

Esse é um dos relatos do escritor Michel Longuet, autor do livro “Adresses fantômes”, literalmente “Endereços fantasmas”, lançado pela editora Grasset.  Longuet, em sua missão de seguir os passos de figuras cultuadas pela memória coletiva como Méliès, Beckett ou Calder, passeia por Paris armado com sua erudição, seu caderno e sua caneta para visitar endereços históricos. Alguns deles,  como o número 13 da rue Laffitte, onde Gauguin trabalhava, ou o portal do atelier de Toulouse-Lautrec na rue Frochot ou ainda a casa de Jean Follain,  bombardeada, em Saint-Lô.

Posted in Parisiando | Tagged , , , , | Comentários desativados em Endereços fantasmas

Desfiles surreais

Quase três anos se passaram após a morte trágica de Alexander McQueen, em Londres. Para consolar seus fãs, um livro homônimo publicado pela editora Eyrolles e escrito por Judith Watt traça a obra desse criador insubstituível através de uma retrospectiva ilustrada com sublimes fotografias que nos fazem redescobrir os desfiles surreais criados pelo estilista. O prefácio, assinado pela sua musa e confidente Daphne Guinness, oferece uma visão privilegiada da vida e da moda desse enfant terrible.

Iconoclasta por natureza, suas coleções eram irreverentes e sua passarela sempre foi um espetáculo para a própria diversão de Alexandre McQueen, que adorava provocar as convenções. Seus desfiles eram batizados com títulos escandalosos como Highland Rape, supostamente denunciando a violação da Escócia pelo Reino Unido, ou Golden Shower, projeto finalmente abandonado após a recusa do patrocinador. Ou este, em 2000, onde as mãos de uma manequim sangram durante um desfile ao eliminar as conchas fixadas no seu vestido. A apresentação ficou configurada como uma verdadeira performance. Tudo ensaiado por McQueen.

Posted in Moda & Modos | Tagged , , , | Comentários desativados em Desfiles surreais

Inesquecível

Anne Deniau foi a única fotógrafa que acompanhou, ao longo de treze anos, o designer britânico Alexander McQueen. Desses momentos singulares, raros e preciosos, ela captou imagens de extrema beleza que revelam o grande talento desse artista. Essas imagens, compiladas no livro “Love Looks Not with the Eyes”, em tradução livre “O amor não olha com os olhos”, publicado pela editora La Martinière, é um presente para quem admira o trabalho delicado e inspirador do estilista McQueen.

Posted in Moda & Modos | Tagged , , , | Comentários desativados em Inesquecível

Jardim do Éden

Muito sol, natureza abundante, paisagens contrastantes e uma beleza de tirar o fôlego, é isso o que as margens do Mediterrâneo oferece. Tal qual um jardim do Éden, paisagistas, jardineiros e artistas são inspirados pela arte da paisagem mediterrânea e sua excepcional biodiversidade. O livro Arts paysagers de Méditerranée – Du traditionel au contemporain, em tradução livre, “Arte paisagística do Mediterrâneo – Do tradicional ao contemporâneo”, de Louisa Jones, é uma espécie de guia desse land art. Essa obra, lançada pelas Edições de La Martinière, conta com magníficas fotos de Clive Nichols, e mostra a experiência de como trabalhar a terra de forma ecológica e humanitária, combinando ecologia do solo e humanismo, através da descoberta dessas criações únicas no Marrocos, Espanha e Grécia.

 

Posted in Caprichos, Frescurites | Tagged , , , , , | Comentários desativados em Jardim do Éden

William Eggleston

Ninguém sabe como ele conseguia essas cores intensas captadas num cotidiano banal. Dizem que em um segundo ele conseguia captar uma atmosfera colorida mas que seria necessário milhares de páginas para explicar cada clique. Através da fotografia William Eggleston conseguiu inventar uma outra maneira de revelar a América e o livro “Los Alamos” em seus três possantes volumes é testemunha desse empenho.

Relançado pela editora Steidl, “Los Alamos” tem pretensões de ser uma versão completa e desta vez não em um, mas em três volumes, com mais de 276 telas coloridas, dentre as quais 200 são inéditas. Três livros maravilhosos com imagens de carros abandonados, estacionamentos e armazéns vazios, espaços inabitados, uma soda esquecida no capuz de um Buick refletindo o sol do deserto no período da tarde. Cada foto aqui é simplesmente deslumbrante. Não é um segredo que os três volumes de Eggleston sejam uma coletânia de imagens fortes.

Posted in Caprichos, Frescurites | Tagged , , , , | Comentários desativados em William Eggleston

Marc Newson

“Eu gostaria de misturar artesanato e tecnologia, coisas muito antigas com as futuristas. Criar um objeto, um conjunto de objetos, é destilar tudo o que aprendemos e tentar resolver um problema. Quando era criança, não fui um bom aluno em matemática mas já desmontava tudo. Eu queria entender como a coisa tinha sido feita…” Essas são algumas das frases do designer australiano Marc Newson, pronunciadas durante a apresentação do seu livro “Marc Newson: Works” na loja da Taschen, em Paris.

A editora lançou “Marc Newson: Works”, de Alison Castle, um compêndio luxuoso com capa em tecido, envolvendo 610 páginas com várias imagens dos seus projetos. Essa edição collector, apenas 1000 exemplares numerados, lançada em Paris, contou com a presença do designer, que recebeu amigos e a imprensa para um coquetel onde falou do seu trabalho e dos futuros desafios. Em suma, um livro absolutamente notável tanto quanto a personalidade do designer.

Posted in Design | Tagged , , , , | Comentários desativados em Marc Newson

Bond Girls

Lindas mulheres, carros fantásticos e muita espionagem envolvem a vida do herói dos tempos modernos James Bond. Como não poderia faltar nessa fórmula de sucesso as disputas entre o amor, o mal e o alter ego sempre criam algum impacto sobre Bond e as mulheres que ele persegue ou que o acompanham. Algumas – raras – capturam seu coração, outras tentam matá-lo. Mas todas sucumbem ao seu charme.

Para contar algumas anedotas relacionadas ao espião mais charmoso do cinema e suas companheiras, Frédéric Brun lançou o livro “James Bond Girls”, pela Éditions du Chêne, onde ele relata que Ursula Andress popularizou o biquíni depois de sua aparição em James Bond contra Dr. No, que Eva Green se recusou categoricamente a comentar sobre o seu envolvimento com Daniel Craig no filme Casino Royale…  Essas e muitas outras histórias sobre as garotas de James Bond são escritas magistralmente por Frédéric Brun em 192 páginas cheias de aventura entre o espião e suas belas amantes. Afinal, não dá para imaginar James Bond sem suas irresistíveis garotas.

Posted in Moda & Modos | Tagged , , , | Comentários desativados em Bond Girls

Em nome de Grace

Ela é perdidamente apaixonada por gatos, nasceu com o nome de Pamela Rosalind Grace Coddington há 71 anos atrás, em Anglesey, numa ilha ao largo da costa norte do País de Gales e hoje é uma das editoras de moda mais em VOGUE, um torcadilho à revista onde ela trabalha há décadas. Talentosa e discreta, Grace Coddington é uma exímia ilustradora e excelente observadora. No livro “Grace, a memoir”, recentemente lançado nos Estados Unidos, ela conta sua trajetória na indústria fashion, onde seus desenhos relatam humorísticamente suas experiências nesse sentido.

Depois do documentário “The September Issue” Grace se tornou conhecida e muito mais admirada pelo grande público. Em contrapartida, ela diz detestar esse culto à celebridade e foge tanto quanto pode desse assédio que a mídia tem feito em relação a sua maneira única de enfrentar e trabalhar com Anna Wintour, a diretora de redação mais poderosa do planeta. “Nesse mundo da moda ultra-competitivo, com milhares de bajuladores à postos, é preciso aprender a se impor e se tornar indispensável, senão, no primeiro conflito, sua cabeça é cortada sem a mínima condescendência”, sentencia. O livro “Grace” é uma compilação dos momentos marcantes da história de vida de uma pessoa que não abandonou em nenhuma circunstância seus códigos morais. Uma atitude admirável numa área em que valores como ética, integridade e sinceridade parecem ultrapassados.

Posted in Moda & Modos | Tagged , , , | Comentários desativados em Em nome de Grace

Olaf Hajek

“Black Antoinette” é o nome da publicação lançada pelas edições Gestalten que explora a obra gráfica do ilustrador Olaf Hajek em 144 páginas de pura essência visual em cores e traços impressionantes. A publicação oferece uma visão geral da produção criativa de Hajek nos últimos quatro anos. Multipremiado e solicitado por várias publicações, agências de publicidade e editoriais de moda, Hajek é um artista plástico admirado também pelas seus retratos personalizados. Várias ilustrações do recente trabalho do artista está em exposição em Berlim na galeria de arte AJL através da mostra “O rei perdeu a coroa”, que fica em cartaz até 15 de dezembro.

Posted in Design | Tagged , , , | Comentários desativados em Olaf Hajek

Cintura de pilão

 

Ah, mulheres… Quanto sofrimento para definir a silhueta, manter a pose e a elegância sob quaisquer que sejam as circunstâncias. Não, essa não é essencialmente a temática do livro “Pequena história do espartilho no tempo dos Impressionistas”, lançado pelas edições La Martinière, sobre o qual gostaria de comentar. Mas, em se tratando de espartilho, não há como não suspirar ou de alívio ou de admiração com um dos acessórios de moda que  resistiu ao longo do tempo como uma das peças mais voluptuosas do guarda-roupa feminino.

“Pequena história do espartilho no tempo dos Impressionistas”, tradução livre de Petite histoire de corsets au temps des Impressionistes, 144 páginas, do autor Charles-Arthur Boyer, traça um paralelo entre os quadros dos artistas Impressionistas. Através de uma excelente seleção de pinturas, pastéis, desenhos e gravuras das maiores figuras da arte da segunda metade do século XIX, Boyer revela, pela primeira vez, com um olhar delicado e sensível, os artistas que tomaram posse dessa peça íntima e sedutora para transformá-la em obra de arte.

O autor Charles-Arthur Boyer vai estar na livraria do museu d’Orsay – 5, Quai Anatole France – neste sábado, 24 de novembro, entre 14h e 17h30 para autografar seu livro.

Posted in Parisiando | Tagged , , , , | Comentários desativados em Cintura de pilão