Lâmpada cult

Projetada e construída em 1922,  a lâmpada Gras inaugurou um novo sistema de iluminação com sua geometria variável e facilmente adaptável para todas as circunstâncias, sendo capaz de iluminar máquinas, ferramentas, pranchetas de escritórios, laboratórios e até ser um objeto ornamental. Seu criador, o engenheiro Bernard-Albin Gras, dotou a peça de elementos essencias de ergonomia  com uma estética perfeita que se combina ao desenho e fundou o que hoje é chamado de projeto.

A lâmpada Gras encontrou notoriedade com uma nova geração de arquitetos, designers e colecionadores fascinados pelo tema da modernidade, bem como os móveis de Le Corbusier, Herbst, Prouvé e Perriand. Para festejar seu aniversário de 90 anos, a Editora Norma lançou o livro La lampe Gras, de Didier Teissonnière, que traça a história dessa invenção que foi uma grande aventura industrial. A publicação nos faz relembrar a estética dos objetos do entre guerras e, mais precisamente, as opções ecléticas do tempo presente. A empresa DCW, que edita a lâmpada, lançou uma coleção “Les Mythiques”com modelos  dispõe de 19 modelos que podem ser encontrados em cinco cores diferentes.

A empresa DCW, que edita a lâmpada, lançou uma coleção “Les Mythiques”com modelos jamais apresentados ao público. Distribuída em mais de 40 países, a lâmapada Gras pode ser encontrada em cinco cores diferentes através de 19 modelos icônicos. www.lampegras.fr

About Marilane Borges

Eu amo a França e nutro desde sempre uma paixão por Paris, onde decidi viver por minha própria conta, talento e risco. Deu certo e continuo feliz com minhas escolhas. O Mademoiselle Borges é uma das janelas da minha alma de onde vislumbro beleza, talentos e pessoas interessantes. Deleite-se!