Hotel Emile

A localização é perfeita: 2, Rue Malher, Paris 04, no coração do Marais, o bairro parisiense que concentra o maior número de pessoas modernas da capital francesa e a nação beautiful people mundial. Todos os detalhes desse charmoso hotel foram pensados em termos gráficos para dar uma dimensão aos seus pequenos quartos. Do chão ao teto, papéis de parede forram todos os   espaços delimitando graficamente os ambientes, definindo a circulação e dando motivos para os olhos viajarem em outra dimensão. O local é ideal para jovens casais apaixonados que podem ficar agarradinhos o tempo inteiro nessas suítes coloridas que tem vista para alguns tetos desse mítico bairro de judeus.

www.hotelemile.com

Posted in Parisiando | Tagged , | Comentários desativados em Hotel Emile

Vive le soleil!

O sol tem se mostrado um visitante tão raro nestas últimas semanas parisienses, que quando ele aparece a vontade que se tem é de escancarar as janelas, chamar a alegria e fazer a festa para agradecer por toda essa luminosidade que coloca em evidência toda a beleza primaveril da Cidade Luz.

Posted in Parisiando | Tagged , , , | Comentários desativados em Vive le soleil!

Petit Palais

O Museu de Belas Artes de Paris, o Petit Palais, recebeu um presente especial em papel Canson ® que embalou as 20 colunas de sua fachada em cores extravagantes para chamar a atenção do público para a exposição que apresenta os ganhadores do Prêmio Canson ®, de 5 à 16 de junho de 2013, no museu. Durante o verão todos os olhos estarão voltado para este belo e histórico edifício.

Esta instalação é testemunha de uma conversa poética entre o papel e o monumento. Apedra e o papel que parecem aparentemente tão distantes um do outro: um mineral, outro vegetal, um frio outro quente, um sólido, outro   frágil. Sua proximidade prova que, além dessas oposições existe uma linguagem em comum, a memória, o tempo da conversa, a sustentabilidade do que cada um contém, do que cada um protege e esconde. Envelopada num papel colorido, o monumento de pedra, de repente, parece mais próximo, sensual, vibrante e cria uma diferença incongruente. É contemporâneo, simples, puro e efêmero, como a duração de uma vida…

Posted in Parisiando | Tagged , , | Comentários desativados em Petit Palais

Bruce Wrighton

galeria Les Douches expõe até 22 de junho belas imagens carregadas de melancolia do fotógrafo americano Bruce Wrighton. Numa sequência, Wrighton clicou habitantes nômades, um mundo totalmente à parte, uma América entediada e cansada dos anos Reagan. Retratos de trabalhadores, restaurantes sem clientes, móveis desgastados e colados com scotchs aparecem como objetos banais.

Suas composições em cores nítidas fotografadas em tons crepusculares fazem pensar num pôr-do-sol antes que tudo seja envolvido pela trágica noite escura. Wrighton morreu de câncer em 1988, aos 38 anos, e a exposição na galeria Les Douches é uma oportunidade para redescobrir suas imagens, que são ao mesmo tempo sedutoras e tristes.

Les Douches la Galerie: 5, rue Legouvé, Paris 10.

Posted in Parisiando | Tagged , , , | Comentários desativados em Bruce Wrighton

Paris-Lima

A arqueóloga Carole Fraresso, fundadora da marca Motché, se inspirou nos ornamentos pré-incas do extraordinário Museo Larco, em Lima, para criar suas coleções de bijoux. Linhas e formas simples, pedras coloridas e a onipresente riqueza do ouro são alguns dos tesouros de milhares de anos, revisitados pela designer francesa apaixonada por culturas andinas.

As criações de Carole Fraresso, que é membro do Centre National de la Recherche Scientifique, tem sido uma verdadeira descoberta arqueológica graças ao seu trabalho desenvolvido com um dos últimos mestres ourives daquele país. Suas joias de beleza atemporal podem ser encontradas à venda na butique Arthus Bertrand:  54, rue Bonaparte, Paris 06.

Até 31 de Maio suas peças estarão em exposição no coração de Saint-Germain-des-Prés, na Maison des Amérique Latines: 3, rue Cassette, Paris 06.

Posted in Parisiando | Tagged , , , , | Comentários desativados em Paris-Lima

Hotel de Nell

Totalmente repaginado pelo arquiteto e designer de interiores Jean-Michel Wilmotte, esse 5 estrelas tem 33 quartos elegantemente decorados em tons aveludados de azul e cinza é um dos mais novos bijoux da hotelaria parisiense.

Seus espaços aconchegantes como a biblioteca, que pode ser privatizada, e o lobby com sua lareira, conferem ao hotel uma sofisticação despojada. No térreo, o restaurante La Régalade Conservatoire, sob a batuta de Bruno Doucet, tem menu bistronômico. Hotel de Nell: 7-9, rue du Conservatoire, Paris 09.  

Posted in Parisiando | Tagged , , | Comentários desativados em Hotel de Nell

Boutique MM6

A Maison Martin Margiela abriu recentemente sua nova butique, instalada na place du Marché Saint Honoré no 1º arrondissement, em Paris. A linha de roupas contemporâneas, assinada pelos criadores, que mantém a todo custo sua identidade secreta, tinha sido apresentada num desfile durante a semana de moda de Nova York, onde encontra-se a primeira loja MM6, situada na Bleecker Street no West Village.

A butique parisiense segue a linha da Maison Martin Margiela e é minimalista em tudo. Inclusive, nas seleção de roupas oferecidas que conta com opções mais adaptadas ao cotidiano, apesar dos conhecidos cortes insólitos, volumes oversized, materiais futuristas ou reciclados, da monocromia dos tecidos e, evidentemente, das roupas sem logomarca… Ou seja, o universo impecavelmente perfeito de Martin Margiela, que não tem imitadores à altura. A butique, que é coberta de azulejos brancos, parece uma instalação moderna em cerâmica e madeira. As próximas capitais da moda a acolher uma butique são Londres e Milão.

Posted in Parisiando | Tagged , , | Comentários desativados em Boutique MM6

Endereços fantasmas

“Quem ainda hoje acredita em fantasmas, envolvidos em lençóis brancos esvoaçantes voando pelos corredores como nos romances de Walter Scott? No entanto, muitas vezes, durante meus passeios em Paris, parando em frente a uma placa “Aqui viveu…”,  senti um calafrio. E isso aconteceu em frente às residências de Lautrec, Marquet, Gauguin, Atget, Calder, Beckett, Michaux e Follain, entre outras memoráveis pessoas que partiram sem deixar um endereço. Nesses passeios senti-me confrontado com fantasmas, que me perseguiram até que eu os deixasse falar.”

Esse é um dos relatos do escritor Michel Longuet, autor do livro “Adresses fantômes”, literalmente “Endereços fantasmas”, lançado pela editora Grasset.  Longuet, em sua missão de seguir os passos de figuras cultuadas pela memória coletiva como Méliès, Beckett ou Calder, passeia por Paris armado com sua erudição, seu caderno e sua caneta para visitar endereços históricos. Alguns deles,  como o número 13 da rue Laffitte, onde Gauguin trabalhava, ou o portal do atelier de Toulouse-Lautrec na rue Frochot ou ainda a casa de Jean Follain,  bombardeada, em Saint-Lô.

Posted in Parisiando | Tagged , , , , | Comentários desativados em Endereços fantasmas

Cultura Chanel

Para conhecer, em parte, os mistérios de Gabrielle Chanel, o Palais de Tokyo, no 16º arrondissement de Paris, abriga até 5 de junho, a exposição “Culture Chanel No. 5”, traçando a história e os segredos, anteriormente bem protegidos, da lendária fragrância criada pela estilista. O  icônico perfume lançado por Gabrielle Chanel, em 1921, nasceu em meio à avant-garde com o advento do cubismo, dadaísmo e surrealismo, foi durante esse período artístico que Coco Chanel pediu a seu amigo Ernest Beaux para criar um perfume especialmente para ela. O resultado só poderia ser de uma modernidade absoluta.

Foi a quinta proposta de Ernest Beaux que reteve a atenção de Mademoiselle Chanel, daí o nome do perfume Chanel n° 5, “um perfume de mulher com cheiro de mulher”, disse a estilista ao aprová-lo. Chanel n° 5 não tem nenhuma nota dominante que emerge entre os 80 componentes que o constituem talvez, por isso, esse aroma seja atemporal e moderno. Sem falar em sua embalagem com linhas puras, reconhecível entre milhares, tão surpreendente quanto a personalidade que o criou e, cuja fragrância, transformou sua criadora num mito.

Gabrielle Chanel, que gostava de ser chamada de “Mademoiselle Chanel” frequentava a nata do mundo da arte de seu tempo. Picasso, Stravinsky, Cocteau ou Apollinaire era alguns de seus convivas. Como estilista, Chanel nadava contra a corrente dos anos 20, inovando ao vestir as mulheres com jersey e lançando a moda navy. Mas nada é consistente na vida de Mademoiselle Chanel, que passou sua existência costurando mentiras e apagando pistas de seu passado para que ninguém jamais encontrasse a verdade sobre a sua vida. Salvo todas as semelhanças com o roteiro de uma novela,  a personagem “Chanel” mudou a história da moda e o comportamento das mulheres, tornando-se um mito na realidade.

Posted in Parisiando | Tagged , , , | Comentários desativados em Cultura Chanel

Marché Rétro d’Oberkampf

Fashionistas, não percam em qualquer circunstância ou mudança do tempo, a edição do Marché Rétro d’Oberkampf que acontece neste sábado e domingo, respectivamente, 04 e 05 de maio. Como de costume, uma infinidade de peças vintage, entre roupas, acessórios masculino/feminino, relógios, joias, vinil, bolsas fabricadas com couros raros, sapatos, botas e milhas e milhas de curiosidades, vão impressionar os apaixonados pela moda retrô. Marché Rétro d’Oberkampf: 2, cité griset, Paris 11.  Das 10h às 20h.

Posted in Parisiando | Tagged | Comentários desativados em Marché Rétro d’Oberkampf