Newtonianas

Poses audaciosas e um olhar capaz de transformar em num modelo de sex-appeal a mais puritana das mulheres. Dominadoras, excêntricas, independentes, amazonas, as mulheres de Helmut Newton evoluem num universo de luxo extremo, ostentando poder com uma overdose de elegância. Essa é a essência das imagens desse alemão excêntrico, que fez da fotografia sua principal paixão. Última estrela do firmamento fotográfico, Newton construiu uma carreira singular publicando suas fotos nas prinicpais revistas de moda como Elle, Marie Claire e Vogue mas foi como voyeur que ele realizou todas as suas fantasias. Num universo fotográfico à parte, onde o glamour era a palavra de ordem. Muitas de suas imagens, algumas em formato gigante, podem ser apreciadas no Grand Palais, em Paris, até 17 de junho.

Posted in Parisiando | Tagged , , , , | Comentários desativados em Newtonianas

Heroínas no feminino

Sem dúvida, Artemisia Gentileschi (1593-1654) não era uma mulher do seu tempo. Ela estava a anos luz e revelou isso através do seu talento. Essa mítica pintora italiana do século 17 teve um destino pouco convencional e desde muito jovem conheceu a glória como artista. Suas pinturas que representavam figuras históricas ou religiosas, trazia pinceladas do seu próprio ponto de vista sobre a condição feminina. Em exposição apresentada no Museu Maillol, em Paris, é possível conhecer em parte a forte personalidade dessa contemporânea de Caravaggio. Artemisia soube impor seu estilo em um meio artístico extremamente masculino e se fez conhecer pela sua maneira delicada ao retratar o universo feminino onde a mulher era representada como verdadeira heroína do seu cotidiano. Até 15 de julho.

 

Posted in Parisiando | Tagged , , , | Comentários desativados em Heroínas no feminino

Flanando

Adoro visitar essa loja da Hermès, na Rue de Sèvres, que foi implantada na antiga piscina do Lutetia, hotel que se situa no ângulo da butique. O local, que estava inativo há anos, depois de ter abrigado algumas lojas de roupas na década de 70, mas sem muito sucesso, tornou-se o centro das atenções da Hermès que, como  locatário, decidiu lançar seu carro-chefe de coleções de acessórios para casa.

O arquiteto Denis Montel restaurou todo charme desta piscina e o resultado é impressionante. Os detalhes dos anos 30 foram deixados nos corredores, onde havia antigamente as cabines para troca de roupas com suas colunas e capitéis dourados, sem esquecer a cor do bonito piso em mosaico bege, azul e verde.

Montel se valeu de um imenso espaço de 1.500 m2,  composto por um átrio, três cabanas em madeira  trançada de 9 metros de altura que abrigam a arte da roupa de casa, travesseiros, estofados, tapetes e até mesmo papel de parede. No local também há uma pequena biblioteca, livraria Actes Sud, e café, Plongeoir.

Posted in Parisiando | Tagged , , , , | Comentários desativados em Flanando

Teto iluminado

Conhecido pelo grande público pelas suas colunas em preto e branco na Cour d’honneur do Palais-Royal, em Paris, Daniel Buren é o artista convidado da Monumenta 2012 no Grand Palais, ocupando toda a nave desse espaço majestoso. Para tirar proveito da luz natural e da arquitetura do local que se impõe como obra de arte, Buren distribuiu enormes rodelas de plástico colorido que ao receberem a luz do sol criam a ilusão de um solo multicolor. O artista se apropriou do espaço para captar o que ele tem de melhor: sua luminosidade. Ao visitar a Monumenta de 2012 a sensação é a de estar abrigada num jardim de cogumelos, onde a luz brinca o tempo inteiro com as cores dando um dégradé especial. Pela manhã, a exposição adquire uma tonalidade e, quanto mais o dia avança, as cores atingem outros reflexos que se transforma em sucessão até o pôr-do-sol. O que nesse princípio de primavera pode ser por volta das 21h. Então, quando há estrelas no céu, elas aparecem coloridas sob a nave do Gran Palais. O efeito é mágico e surpreendente.

Posted in Parisiando | Tagged , , , , , | Comentários desativados em Teto iluminado