Monthly Archives: maio 2013

Stick Lamp

Essa é a nova coleção de lâmpadas imaginada pela designer francesa Matali Crasset para a marca Fabbian Illuminazione. A composição foi feita em um módulo de madeira, cuja forma foi inspirada num par de alicates, onde dois elementos curvos são definidos por um suporte central.

“Esse detalhe é o vocabulário que dá vida a uma coleção de lâmpadas de acordo com a sua repetição. Embora a textura da madeira permita a distribuição de uma luz suave e quente, a repetição do módulo cria um efeito de sombras inesperadas… “, confirma a designer. Esta linha de produtos foi desenvolvida para reinterpretar os diferentes tipos de luminárias e Stick Lamp pode ser utilizada como lâmpada de assoalho, de parede ou ainda ser pendurada e usada como candelabro de mesa.

Tudo o que se inicia com um único módulo, funciona como um material flexível: deste modo, a fonte de luz está coberta e pode ser domesticada que pode variar de uma luz velada e dispersa a partir da suavidade da madeira.

Posted in Design | Tagged , , , , | Comentários desativados em Stick Lamp

Fashion England

Não foi Kate Mindleton quem criou esse fascínio que os ingleses tem pela moda. Ainda no século 16 e 17 a nação britância já se interessava pelo assunto e essas evidências estão particularmente em destaque na exposição “In Fine Style: The Art of Tudor and Stuart Fashion”, apresentada na Queen’s Gallery no Palácio de Buckingham.

Esta seleção feita nas coleções reais refletem o esplendor da corte das famílias Tudor e Stuart como uma verdadeira acumulação real de sangue azul. Nela há imagens suntosas de Anne da Dinamarca, da grande Elizabeth, Charles II e Mary de Modena mas também retratos de burgueses enriquecidos como este menininho empacotado em seu casaco e segurando um brinquedo.

Os materiais refinados como rendas, tafetás e tecidos bordados em ouro foram cuidadosamente reproduzidos pelos jovens pintores da época, como Rembrandt, Van Dyck e Peter Lely, entre outros. Em cartaz até 06 de outubro na Queen’s Gallery, em Londres.

Posted in Visitar | Tagged , , , , | Comentários desativados em Fashion England

Endereços fantasmas

“Quem ainda hoje acredita em fantasmas, envolvidos em lençóis brancos esvoaçantes voando pelos corredores como nos romances de Walter Scott? No entanto, muitas vezes, durante meus passeios em Paris, parando em frente a uma placa “Aqui viveu…”,  senti um calafrio. E isso aconteceu em frente às residências de Lautrec, Marquet, Gauguin, Atget, Calder, Beckett, Michaux e Follain, entre outras memoráveis pessoas que partiram sem deixar um endereço. Nesses passeios senti-me confrontado com fantasmas, que me perseguiram até que eu os deixasse falar.”

Esse é um dos relatos do escritor Michel Longuet, autor do livro “Adresses fantômes”, literalmente “Endereços fantasmas”, lançado pela editora Grasset.  Longuet, em sua missão de seguir os passos de figuras cultuadas pela memória coletiva como Méliès, Beckett ou Calder, passeia por Paris armado com sua erudição, seu caderno e sua caneta para visitar endereços históricos. Alguns deles,  como o número 13 da rue Laffitte, onde Gauguin trabalhava, ou o portal do atelier de Toulouse-Lautrec na rue Frochot ou ainda a casa de Jean Follain,  bombardeada, em Saint-Lô.

Posted in Parisiando | Tagged , , , , | Comentários desativados em Endereços fantasmas

Muito magras

Hoje li essa frase e a achei hilária: “Elas tinham tudo. Dinheiro, maridos, crianças, se quisessem. Elas tinham realmente tudo mas choravam o tempo inteiro. Acho que é porque elas eram muito magras…” O comentário, feito por uma atriz francesa, fala sobre o que pode ser considerado como a ruína de Greta Garbo, Joan Crawford e muitas outras celebridades dos anos 40. Definitivamente, ter não é ser.

Posted in Caprichos | Tagged , | Comentários desativados em Muito magras

Cultura Chanel

Para conhecer, em parte, os mistérios de Gabrielle Chanel, o Palais de Tokyo, no 16º arrondissement de Paris, abriga até 5 de junho, a exposição “Culture Chanel No. 5”, traçando a história e os segredos, anteriormente bem protegidos, da lendária fragrância criada pela estilista. O  icônico perfume lançado por Gabrielle Chanel, em 1921, nasceu em meio à avant-garde com o advento do cubismo, dadaísmo e surrealismo, foi durante esse período artístico que Coco Chanel pediu a seu amigo Ernest Beaux para criar um perfume especialmente para ela. O resultado só poderia ser de uma modernidade absoluta.

Foi a quinta proposta de Ernest Beaux que reteve a atenção de Mademoiselle Chanel, daí o nome do perfume Chanel n° 5, “um perfume de mulher com cheiro de mulher”, disse a estilista ao aprová-lo. Chanel n° 5 não tem nenhuma nota dominante que emerge entre os 80 componentes que o constituem talvez, por isso, esse aroma seja atemporal e moderno. Sem falar em sua embalagem com linhas puras, reconhecível entre milhares, tão surpreendente quanto a personalidade que o criou e, cuja fragrância, transformou sua criadora num mito.

Gabrielle Chanel, que gostava de ser chamada de “Mademoiselle Chanel” frequentava a nata do mundo da arte de seu tempo. Picasso, Stravinsky, Cocteau ou Apollinaire era alguns de seus convivas. Como estilista, Chanel nadava contra a corrente dos anos 20, inovando ao vestir as mulheres com jersey e lançando a moda navy. Mas nada é consistente na vida de Mademoiselle Chanel, que passou sua existência costurando mentiras e apagando pistas de seu passado para que ninguém jamais encontrasse a verdade sobre a sua vida. Salvo todas as semelhanças com o roteiro de uma novela,  a personagem “Chanel” mudou a história da moda e o comportamento das mulheres, tornando-se um mito na realidade.

Posted in Parisiando | Tagged , , , | Comentários desativados em Cultura Chanel

Marché Rétro d’Oberkampf

Fashionistas, não percam em qualquer circunstância ou mudança do tempo, a edição do Marché Rétro d’Oberkampf que acontece neste sábado e domingo, respectivamente, 04 e 05 de maio. Como de costume, uma infinidade de peças vintage, entre roupas, acessórios masculino/feminino, relógios, joias, vinil, bolsas fabricadas com couros raros, sapatos, botas e milhas e milhas de curiosidades, vão impressionar os apaixonados pela moda retrô. Marché Rétro d’Oberkampf: 2, cité griset, Paris 11.  Das 10h às 20h.

Posted in Parisiando | Tagged | Comentários desativados em Marché Rétro d’Oberkampf

Bijoux da Terra

O Brasil é a menina dos olhos do mundo no momento e Ana Paula, Brasileiríssima da gema,  resolveu unir com sensibilidade o belo e o útil ao comercial em sua empresa Bijoux da Terra, que representa na Europa vários artesãos de joias e designers brasileiros. Para conhecer seus pupilos e fazer encomendas, acesse www.bijouxdaterra.com ou visite sua página no Facebook www.facebook.com/BijouxDaTerraNeste sábado, Bijoux da Terra vai expor em Paris durante o evento Salon de créateurs Pop’ up, que acontece das 11h às 20h, na Halle Freyssinet no número 55, Boulevard Vincent Auriol, Paris 13.

Posted in Caprichos | Tagged , | Comentários desativados em Bijoux da Terra

Gisele na H&M

Ufa, que alívio saber que em breve as imagens de Beyoncé vão desaparecer de todos os spots publicitários da cidade e em seu lugar a espetacular e longilínea Gisele Bundchen vai estrelar a nova campanha outono-inverno 2013 da H&M!! Nenhum comentário foi postado pela empresa além dessa imagem distribuída via Twitter por alguns veículos. A paciência é uma virtude que deve ser praticada até em coisas fúteis, como a moda…

Posted in Moda & Modos | Tagged , | Comentários desativados em Gisele na H&M

Só para mulheres

A Nike está conquistando todas as mulheres e, em especial, as parisienses, com uma proposta irrescusável: fazer treinamentos gratuitos em lugares bacanérrimos para que nós, mulheres, possamos correr os 10Km do dia 26 de maio lindas e com alta performance. O primeiro treino “We Own the Night” aconteceu nesta quinta-feira, 02 de maio, no Espaço 56, na Torre Montparnasse, que tem uma vista impressionante de 360 graus de Paris com a Torre Eiffel cintilzando no horizonte. “We Own the Night” são quatro sessões de treinamentos com o aplicativo Nike Training Club durante as 4 semanas que antecedem a corrida, que acontecerá no dia 26 de maio às 10h em Paris. O circuito passa pela ponte Tolbiac, Bibliothèque National de France e margens do Sena, além de outros trechos históricos, onde a Nike planeja impressionar com muitas surpresas, jogos e música para ajudá-la a se superar a cada quilômetro. Por isso, não perca essa oportunidade exclusiva de entrar em forma rapidamente para o verão,participe e se inscreva correndo aqui: https://womens10k.nikeapp.com/weownthenightparis/fr_FR

Posted in Parisiando | Tagged , | Comentários desativados em Só para mulheres

O fim da inocência

A performance de Mia Wasikowska, como a personagem India Stoker, é impressionante. Ela tem uma presença de espírito inquietante e perturbadora que faz com que o filme Stoker, de Park Chan-wook, passe com a mesma rapidez de um raio. Essa trama é a história de uma jovem solitária e reclusa, India Stoker, que não estava preparada para enfrentar a perda de seu pai e melhor amigo Richard (Dermot Mulroney), em um trágico acidente de carro. A solidão da propriedade familiar, a paz de uma cidade tranquila, e a monotonia tácita de sua vida numa casa rodeada de bosques serão subitamente abaladas, não somente, por este misterioso acidente, mas pela chegada repentina de seu tio Charlie (Matthew Goode), a quem ela ignorava sua existência.

Quando Charlie vai morar com ela e sua mãe emocionalmente instável Evie (Nicole Kidman), India acredita que o vazio deixado pela morte de seu pai será finalmente preenchido pela linhagem familiar,  representada por Charles. Logo após sua chegada, India suspeita que este misterioso e encantador homem tem segundas intenções. No entanto, em vez de nutrir um sentimento de indignação ou medo, essa jovem sem amigos torna-se cada vez mais apaixonada por ele…

Dez anos após o chocante “Oldboy”, o diretor sul-coreano Park Chan-wook atravessa o Pacífico para transformar Stoker num suspense à la Hitchcock com um casting Hollywoodiano de fascinante beleza plástica.

Posted in Caprichos | Tagged , , , | Comentários desativados em O fim da inocência