Monthly Archives: dezembro 2012

Cahiers d’art

Fundada por Christian Zervos, em 1926, e instalada no número 14, Rue du Dragon, em Paris, Cahiers d’Art é quase-única. Verdadeira bíblia de revisão da arte contemporânea, layout e tipografia em negrito, ricamente ilustrada com fotografias, a revista faz um diálogo entre a arte antiga e moderna, onde poetas e escritores, como Tristan Tzara, Paul Éluard, René Char, Ernest Hemingway, Samuel Beckett, entre outros, vantajosamente substituíam críticos de arte.

“Cahiers d’art” refere-se tanto a uma editora, uma galeria como a uma única revista de crítica de Arte Contemporânea. A casa publicou 97 edições da revista entre 1926 e 1960, e o catálogo raisonné de Picasso em 33 volumes. Em 2011, “Cahiers d’art” foi assumida pelo colecionador sueco Staffan Ahrenberg que relançou a revista em francês e, pela primeira vez, em inglês em colaboração com o artista americano Ellsworth Kelly na capa. Os editores são o próprio Staffan Ahrenberg, Sam Keller e Hans Ulrich Obrist.

Posted in Parisiando | Tagged | Comentários desativados em Cahiers d’art

Aqua Creations

A silhueta da luz atravessando e delineando com suavidade as formas das luminárias criadas por Ayala Serfaty, designer da Aqua Creations, provocam instantaneamente uma sensação reconfortante de aconchego. Esses objetos luminosos com forte apelo biológico são compostas de filamentos finos de vidro retorcidos em estruturas espaciais que, juntamente com a pulverização em polímero, geram uma fina membrana que dá forma aos desenhos de estilo elegante.

Esculpidas em formas diáfanas as luminárias avant-garde da designer Ayala Serfaty tem sensibilidade estética e formas femininas em suas criações. Para isso, Ayala utiliza texturas e materiais diversos para compor peças decorativas que traduzem, com riqueza de detalhes, o minimalismo de suas criações. Neste sábado, 15 de dezembro, a Sotheby’s, de Nova York, vai leiloar a luminária de parede “Clear” da série “Soma”, apresentada no Lote 158, no leilão “Important 20th Century Design”.  

Posted in Design | Tagged , , , , | Comentários desativados em Aqua Creations

Jardim do Éden

Muito sol, natureza abundante, paisagens contrastantes e uma beleza de tirar o fôlego, é isso o que as margens do Mediterrâneo oferece. Tal qual um jardim do Éden, paisagistas, jardineiros e artistas são inspirados pela arte da paisagem mediterrânea e sua excepcional biodiversidade. O livro Arts paysagers de Méditerranée – Du traditionel au contemporain, em tradução livre, “Arte paisagística do Mediterrâneo – Do tradicional ao contemporâneo”, de Louisa Jones, é uma espécie de guia desse land art. Essa obra, lançada pelas Edições de La Martinière, conta com magníficas fotos de Clive Nichols, e mostra a experiência de como trabalhar a terra de forma ecológica e humanitária, combinando ecologia do solo e humanismo, através da descoberta dessas criações únicas no Marrocos, Espanha e Grécia.

 

Posted in Caprichos, Frescurites | Tagged , , , , , | Comentários desativados em Jardim do Éden

Aparências

Arik Levy é um artista plástico israelense, que inventa novas formas de traduzir o cotidiano e que sabe o quanto as aparências enganam, iludem e nos confundem, às vezes. Nessa ambiciosa retrospectiva Apparences trompeuses, traduzindo “Aparências enganosas”, é possível entender o pensamento filosófico-artístico de Levy desde o início da sua carreira em 1986. Onde o tema recorrente é sempre o presente e o ausente, o tangível e o intangível, o visível e o invisível, traduzindo através de suas criações o mundo em que vivemos, como um sistema composto essencialmente sob o impacto visual.

Uma oportunidade única para conhecer o percurso e as muitas facetas desse talentoso designer e artista atípico. Arik Levy: Apparences trompeuses fica em cartaz até 13 de janeiro de 2013 na Passage de Retz: rue Charlot, Paris 03. www.passagederetz.com

 

Posted in Design | Tagged , , , | Comentários desativados em Aparências

Frénésie de bijoux

Galatée Pestre filosofa sobre o sentido da bijuteria com seus Balloon Brooches. A jovem designer francesa participou no ano passado de uma residência nos Ateliers de Paris, que promove e apóia o projeto da nova geração francesa de criativos contribuindo com o sucesso dos jovens designers que são o embrião do futuro desse métier. 

Todos nós temos uma história de memórias ou algo a dizer sobre nossas joias. É como se ela fosse a extensão da nossa alma. Esse é o conceito no qual a designer se baseia para criar suas coleções delicadas e interativas. Usando a cinalética do cotidiano, as bijuterias de Pestre funcionam como uma mensageira ou indicam uma direção em seus fios de prata em formato de bolhas de diálogo ou setas. Com um desenho simples, a sinalização acaba se tornando um objeto de comunicação precioso que corresponde ao desejo da designer de “causar reações positivas e criar um intercâmbio em torno da joia.”

Nesta época festiva de final de ano Galatée Pestre está expondo suas criações em várias butiques. No site da designer encontram-se todos os endereços e os pontos de venda de suas criações: www.galateepestre.com.

Posted in Parisiando | Tagged , | Comentários desativados em Frénésie de bijoux

William Eggleston

Ninguém sabe como ele conseguia essas cores intensas captadas num cotidiano banal. Dizem que em um segundo ele conseguia captar uma atmosfera colorida mas que seria necessário milhares de páginas para explicar cada clique. Através da fotografia William Eggleston conseguiu inventar uma outra maneira de revelar a América e o livro “Los Alamos” em seus três possantes volumes é testemunha desse empenho.

Relançado pela editora Steidl, “Los Alamos” tem pretensões de ser uma versão completa e desta vez não em um, mas em três volumes, com mais de 276 telas coloridas, dentre as quais 200 são inéditas. Três livros maravilhosos com imagens de carros abandonados, estacionamentos e armazéns vazios, espaços inabitados, uma soda esquecida no capuz de um Buick refletindo o sol do deserto no período da tarde. Cada foto aqui é simplesmente deslumbrante. Não é um segredo que os três volumes de Eggleston sejam uma coletânia de imagens fortes.

Posted in Caprichos, Frescurites | Tagged , , , , | Comentários desativados em William Eggleston

Greta Garbo

Nos dias 14 e 15 de dezembro acontece, em Los Angeles, uma venda especial em torno de Greta Garbo, organizada pela casa de leilões Julien. Vestidos bordados, joias, fotos de estúdio, cartas e outros tesouros pessoais contam a lenda dessa atriz que nasceu para brilhar em Hollywood.

Abaixo, o retrato de Greta Garbo tirado por Clarence Sinclair Bull para a promoção do filme “As You Desire Me” (Metro-Goldwyn-Mayer, 1932).

Outra fotografia de época clicada por George Hurrell mostra a atriz no filme “Romance” (Metro-Goldwyn-Mayer, 1930).

Também tem uma fotografia de Greta Garbo no épico “Mata Hari” (Metro-Goldwyn-Mayer, 1931), clicada por Clarence Sinclair Bull.

Essas fotos tem valor estimado entre 2000 e 3.000 dólares. Todas tem o carimbo invisível, que aparece no canto inferior direito com o nome do fotógrafo, constatando a autenticidade das imagens e, no verso, a assinatura dos estúdios MGM. Crédito das imagens: Julien’s Auctions

Posted in Moda & Modos | Tagged , , , | Comentários desativados em Greta Garbo

Rolf Sachs

Ele é filho de Gunter Sachs, famoso herdeiro de uma dinastia industrial, playboy, diretor e colecionador de arte alemão. Depois da morte de seu pai, Rolf Sachs é o chefe do clã. Nascido em 1955, em Lausanne, na Suíça, Rolf cresceu imerso na arte contemporânea e, em outra vida, era um comerciante. Hoje, Rolf Sachs é saudado como designer de móveis. Uma paixão que remonta à década de 1980, quando começou sua carreira como designer com seus desenhos de cadeiras. Esta propensão para abordar coisas bonitas o levou a formar uma impressionante coleção privada e a criar sua reputação como “Chair man”.

Para ele, a alegria de criar,  viver e a criatividade de transformar objetos do cotidiano em obras de arte significam a mesma coisa. Seus materiais favoritos são a madeira, o aço, o feltro e a resina com os quais ele modela, transforma e desenha suas peças de mobiliário e decoração. Rolf Sachs trabalha numa fronteira criativa que oscila entre emoção e intelecto, arte e design, funcionalidade e abstração. Fã do minimalismo absoluto suas criações apelasm para um conceito simples e sóbrio de um mobiliário multifuncional. Uma proposta ideal para os nômades urbanos da atualidade.

Rolf Sachs apresentou durante o Design Miami, através da Gabrielle Ammann, duas peças exclusivas “No news” e “Captured drops”. Para “não há notícias”, Sachs compilou uma pilha de jornais em uma cera dando uma qualidade atemporal para a mercadoria de todos os dias. Empilhados em uma cadeira de carvalho, o público é convidado a analisar os detalhes do objeto e contemplar a noção de tempo.

Para o experimento da “coleta de gotas” Sachs utilizou vidros de laboratório e acessórios para criar peças intrigantes, leves e esculturais com acabamento fosco. Os produtos químicos e os líquidos que geralmente correm através dessas formas de vidro foram habilmente substituídos por cabos elétricos que se transformam em luminárias individuais. Essas duas peças desenvlvidas em edição limitada demonstram o prazer de Rolf Sachs em remover os objetos do seu contexto habitual e reinterpretá-los de forma experimental apenas para dar asas a sua paixão pelo surrealismo. www.rolfsachs.com

Posted in Design | Tagged , , , , | Comentários desativados em Rolf Sachs

Néle Azevedo

Não conhecia o trabalho da artista brasileira Néle Azevedo até ler sobre ela na imprensa internacional. Fiquei especialmente impressionada com a instalação “Ice men” montada em Belfast, na Irlanda do Norte. Enviei uma mensagem e ela gentilmente me respondeu e enviou essas imagens que gostaria de partilhar com vocês.

Néle é uma artista que se tornou mundialente conhecida graças as suas intervenções no espaço urbano com o projeto “Monumento Mínimo”. A proposta dessa pesquisadora paulista é alertar sobre os perigos do aquecimento global e a apropiação dos espaços públicos como suporte para intervenções artísticas e de protesto.  Monumento Mínimo já foi apresentado em várias metrópoles como Brasília, Salvador, Curitiba, São Paulo, Havana-Cuba, Tóquio e Kyoto- Japão, Paris-França, Braunschweig-Alemanha, Porto–Portugal, Florença-Itália, Berlin-Alemanha, Stavanger-Noruega, Amsterdam-Holanda, Santigo do Chile-Chile e Belfast-Irlanda do Norte.

Fotos gentilmente cedidas pela artista

Posted in Frescurites, Viajar | Tagged , , , | Comentários desativados em Néle Azevedo

Butique de museu

Precisar a gente não precisa, mas a disposição dos objetos é tão bem estudada que a força de atração para comprá-los é incontrolável. Difícil resistir às butiques de museus com suas quinquilharias, livros, cartões postais, enfim, uma infinidade de objetos decorativos artísticos e de design. Na França não poderia ser diferente, aqui, os museus e centros culturais possuem ofertas em diversos domínios com múltiplas opções de artefatos para todas as idades e perfis. Que levante a mão quem nunca comprou um souvenir de museu, nem que seja um marca páginas! Para se deliciar com algumas das opções que existem nos museus franceses, basta passar nesse endereço e começar a selecionar alguns itens: www.boutiquesdemusees.fr

Posted in Parisiando | Tagged , , , , | Comentários desativados em Butique de museu