Monthly Archives: maio 2012

Metáfora do design

Laffayette Maison, que é um dos meus sonhos de consumo, resolveu surpreender mais uma vez e convidou para o Designer’s Days jovens designers holandeses para mostrar sua identidade. A exposição Dutch Paradox está sendo apresentada até 23 de junho nas vitrines da loja. Como sempre, com seu design imbuído de muitas influências culturais, geográficas, que sugere uma visão paradoxal da decoração. Algo que se aproxima muito mais da arte contemporânea para criar uma sintonia entre estilo e identidade. É tudo muito cabeça, sempre. Mas a relação que os designers estabeleceram no próprio espaço de exposição mostra ao espectador toda a força  icônica de suas peças. Só vendo para entender.

Posted in Design | Tagged , , | Leave a comment

Black & White

Enquanto o Galliera, museu da moda de Paris, passa por uma intensa reforma, mais de trinta peças imaculadamente brancas, da coleção Primavera-Verão 2012 da Comme des Garçons, batizada de “White drama” estão sendo exibidas nas Docks – Cité de la Mode et du Design. Parte dessa coleção apresentada num desfile privê pode ser apreciada numa cenografia especial, proposta pela estilistas Rei Kawakubo, que mostra as delicadas peças dentro de grandes bolhas de ar transparentes.

Paralelamente, há uma bela restropectiva em torno do trabalho do costureiro espanhol Cristóbal Balenciaga. Todos as peças desse colecionador de moda estão inseridas no contexto dos anos que abrangem de 1937 à 1968. Em gavetas e vitrines cuidadosamente arrumadas, encontram-se vestidos, boleros, mantôs, acessórios e um arsenal de bordados, além de vários documentos encontrados nos arquivos desse memorável estilista. As duas mostras ficam em cartaz até 07 de outubro.

Les Docks, Cité de la Mode et du Design – 34 quai d’Austerlitz, Paris 13.

Posted in Moda & Modos | Tagged , , , , | Comentários desativados em Black & White

God save Elisabeth

O Jubileu de Diamante de Sua majestade Elisabeth II tem marcado o início das festividades que embalam Londres neste verão europeu, incluindo os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos e o London Film Festival 2012. A capital da Inglaterra foi invadida pela imagem de uma das mulheres mais fotografadas de todos os tempos, depois dela, só Marilyn Monroe foi tão assediada por fotógrafos. Imagens de rara beleza e grande emoção estão sendo expostas na maior parte dos museus londrinos, mas coube ao National Portrait Galleryo papel de assumir a maioria das fotos mais emblemáticas desses anos de reinado mediatizado. Cerca de 60 dos melhores retratos da rainha Elizabeth II, feitos por grandes fotógrafos, entre os quais,Chris Levine, Cecil Beaton, Andy Warhol, Annie Leibovitz, Freud Lucian ou até mesmo Dorothy Wilding estão à disposição do grande público.

Posted in Frescurites, Visitar | Tagged , , , , , | Comentários desativados em God save Elisabeth

Girls in Panic

Para a abertura do showroom da tradicional marca britânica Savoir Beds, quatro modelos vestidas sensualmente, se divertem, convidando sedutoramente os visitantes a conhecer as maravilhas de uma cama que promete mil e uma noites de luxúria. Observo ao redor e vejo os homens literalmente babando pelas beldades que promovem esse sonho. A proposta é mesmo tentadora, mas o objeto não está à disposição imediatamente e quem quiser adquiri-lo deve desembolsar alguns mil Euros. Afinal, dormir bem não tem preço. Quanto a testar essa cama em boa companhia… isto faz parte de uma outra história.

Fotos: Christian Nouzillet

Posted in Parisiando | Tagged , , , | Leave a comment

Darroze

Os apaixonados pela cozinha francesa podem escolher sem equívocos o menu do restaurante “Hélène Darroze at The Connaught” – 3 estrelas AA na classificação londrina e uma estrela no Michelin – para se deliciar numa orgia visual, olfativa e palatal. The Connaught se tornou um dos lugares mais visitados pela high society internacional, desde que a Chef Hélène assumiu o menu do local.

www.the-connaught.co.uk

Posted in Frescurites, Viajar | Tagged , , , | Comentários desativados em Darroze

Centenário do Titanic

A realidade deu ares de ficção romanesca ao filme de James Cameron mas a verdadeira história do possante Titanic é outra. É isso que o Musée des lettres et manuscrits mostra na exposição Titanica, 100 anos depois, que fica em cartaz até 29 de agosto. Nela, é possível apreciar 20 documentos entre fotos e manuscritos, incluindo o esboço do livro de Helen Churchill Candee, que inspirou o personagem Rose, vivido pela atriz Kate Winslet.

Na noite de 14 a 15 de abril de 1912, o Titanic, pertencente à companhia transatlântica White Star Line naufraga ao largo da Terra Nova, cinco dias após sua viagem inaugural entre Southampton e Nova York. Entre os 700 sobreviventes, a escritorora americana, Helen Churchill Candee (1858-1949), imortalizou sua história com o famoso filme de Cameron filme, sob o nome de Rose. Esta mulher realmente moderna para a época, ela se divorciou aos 53 anos, tinha interrompido uma viagem à Europa para visitar seu filho, vítima de um acidente de avião. São o registro de as memórias desse terrível naufrágio que ela conta  em um livro manuscrito de 36 páginas, preservado no Musée des lettres et manuscrits, em Paris.

 

Posted in Parisiando | Tagged , , , , | Comentários desativados em Centenário do Titanic